Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Di(ar)io de um louco

Viagens aos tormentos, às depressões, aos vazios, e ao drama! Ao amor, e à morte!

Di(ar)io de um louco

Viagens aos tormentos, às depressões, aos vazios, e ao drama! Ao amor, e à morte!

Inspiração

Fora o mais belo, e esplêndido  encontro! Fora maravilhoso. Devias tu carregar no assunto novamente? Com mil chances me encarregarei de o esquecer! 

- Anne, tens a certeza? Não devias temer?

- Temer o quê? Sinto-me tão bem contigo... Sabes que me é impossível agora ficar longe de ti.

Um mundo sem igual, em toda a história não se ouvira algo igual. Esse sorriso que cativa, preenche a minh`álma. 

Por vezes, na vaga noite continuamente limito-me a observar um futuro. E o passado? É algo que não devemos esquecer Ângelo! Países, nações, a humanidade foi construida de batalhas, derrotas, vitórias, mas creio que um dia nos voltaremos a encontrar e como duas estrelas, voltarei a olhar para ti, e a ouvir o meu coração. Sabes Anne... Tudo se concretizou, como uma profecia.

Olhar-te novamente, foi como observar profundamente um novo ser, mas algo que jamais irei desconhecer! Cada olhar, carinho, cada beijo, cada abraço, subiram à minha mente, atormentando: " Não a amas? Dá ouvidos ao coração! Temes o quê?". E aí novamente algo falou comigo: " O Cabo das Tormentas, foi lançado ao mundo de fantasia quando alguém decidiu fazer-lhe frente! E "Adamastor"? E Camões, que salvou a mais bela obra Portuguesa nos mares? Não sobrevivem hibernados os "componentes" que constituem a Natureza no Inverno"?

Sabes, aquela vontade de poder-te abraçar, falou à minha alma. Mas temia. Temia ser rejeitado, que não me olhasses, que interrogasses: " Depois de tanto, ainda vens aqui? Não estás farto de me magoares?"

Mas Anne, é tudo bem diferente do que imaginas! Sabes a vida trás destas coisas, momentos injustos da vida. Relembro que deixei os meus sonhos, objectivos, um futuro próspero ao meu Portugal.
E era verdade. Mas... Os sonhos podem apagar-se? Espero que me faça eterno, eis que ainda subsistes no meu mundo, cheio de fantasia, e acima de tudo, à tua espera!

13874983_1671753049817421_1806030488_n.jpg

 

 

Uma batalha inesquecível

Uma batalha inesquecível.

"Ângelo prometeu também a si próprio, que nunca mais iria amar alguém, prometeu a si próprio que seria impossível amar alguém como amou Anne. Aquele fora o amor da sua vida, da sua adolescência. Jamais algum dia esquecerá o que ambos passaram. Chegado a casa exausto, sem forças, e em lágrimas, prometeu a si mesmo, novamente, que iria honrar aqueles que um dia confiaram nele. Prometeu a si mesmo que iria conseguir entrar nas Forças Armadas para defender o seu País. Apesar de tudo, decidiu, mandar mensagem àquela que um dia o fizera feliz e alegre…

- Espero que um dia te lembres do que me causaste, a dor que passei até hoje. Quero também pedir-te perdão, pelo que fiz, pelos erros e actos cometidos. Quero que saibas mais uma vez, que nunca pensei que me fizesses isto. Sabes que queria voltar. Espero um dia ver-te novamente para matar cada saudade, cada lágrima, relembrar cada momento, cada dia, cada conversa…. Aquele vinte e oito de dois mil e catorze, jamais esquecerei algum dia da minha vida. Amar-te-ei eternamente, como um dia prometi. Sei que não sou a melhor pessoa do mundo, só tentei ser o melhor para ti mas não consegui. Desculpa também as vezes que tentei ser romântico e fui chato. Quero dizer-te que me fizeste muito feliz, por cada conselho, cada abraço que recebi de ti, cada palavra… Espero um dia reencontrar-te também noutra vida. Até um dia. Amo-te, espero que cada lágrima minha possa dar esperança num futuro próximo. Mais uma vez fica sabendo que jamais te esquecerei, eras quem me completava. Desculpa tudo da minha parte."

13775621_268645820178511_8084846400500389660_n.png

 

"Uma batalha inesquecível"

Olá, antes de mais, muito BOM DIA!

O meu livro encontra-se em muitos pontos de venda do País. Vim aqui colocar alguns pontos de venda onde o livro pode obtido:

Ricarnel- Livraria e Papelaria, Lda; Rua de S. Tiago, 638; 4805-437 Ronfe

Livraria Lusíada de Libânio Jorge; Rua Teófilo Braga nº 110 ; 8900-333 Vila Real de Santo António

Livraria Esperança; Rua dos Ferreiros, 119; 9000-082 Funchal

Livraria Nova- Lúcia Cristina de Andrade Mendas Freitas; R. Carlos Malheiro Dias, 571; 4810 -258 Guimarães 

Livraria Graça;; Rua da Junqueira, n.º 46; 4490-519 Póvoa do Varzim

 Livraria de José Alves, Lda; Rua da Fábrica, n.º 74; 4050-246 Porto

Livraria Oswaldo Sá; Rua 25 de Abril, 435; 4710-913 Braga       

 Sousa, Sobrinho e Freixo, Lda; Sé Nova, Santa Cruz, Almedina e São Bartolomeu)

Clube Literário da Chiado;  Avenida da Liberdade, 180; Piso -1; Loja F, Tivoli Forum 1250-146 Lisboa;

Livraria Papelaria 115; Rua da Moeda, nº 32; 3000-300 Coimbra;

Podem, também adquirir em, qualquer livraria da vossa localidade, basta encomendarem com o título do Livro e nome de Autor.

Se não quiserem nenhuma destas opções, podem solicitar online através do link: 

https://www.chiadoeditora.com/livraria/uma-batalha-inesquecivel

12991118_246375185738908_2891142575684236707_n.jpg

 

 

 

Um Portugal (NÃO) Democrático!

Um País Democrático, é em si um Estado de leis, liberdades civis em que é exercida a Liberdade de Expressão!

Olhemos para Portugal, se revermos a Constituição Portuguesa  no Artº288 Alínea:B , tiramos uma conclusão:

Portugal não é um País Democrático! De acordo com a Constituição do ano 1911. 

O artigo 288.ºb) da Constituição da República Portuguesa, situa-se nos Limites Materiais de Revisão Constitucional e diz o seguinte: “As Leis de Revisão Constitucional terão que respeitar: b) a forma republicana de governo”. É tempo de denunciar a nossa própria Constituição. Quando a República decidiu abulir a Monarquia, decidiu também proibir referendos para esta! Para nós, monárquicos, é uma luta que vem desde 1910.

Senhores deputados;

Senhor Primeiro-Ministro;

Senhor Presidente da Assembleia da República;

Senhor Presidente da República Portuguesa;

Como monárquico, sinto-me resignado com a tremenda injustiça e tamanho erro de um País que se diz "Democrático".

É hora de mudar a Constituição! É hora de tornar o meu Portugal no mais sincero e Democrático possivel. E Exmo. Senhor Presidente da República. Dirijo-me ao Senhor desta vez. Como professor de Direito, e doutor em Ciências Jurídico-Políticas, não acha que é necessário "mudar" Portugal? Uma última vez, lembro-me de ter ouvido o Senhor dizer: " Portugal está bem assim, e não fará referendos acerca da permanência na UE." Onde está a Democracia? O Senhor teme a saída da UE? Teme uma Monarquia recuperada das mágoas do passado? Afinal quem manda no País?

De acordo com a Constituição Portuguesa, Portugal, deixa de ser um País Democrático, onde os seus cidadãos não se podem manifestar através de voto (Referendo). É hora de mandarem reaver a Constituição Portuguesa. Em primeiro estão os direitos dos Portugueses, depois a ganância dos governantes!

Não digo isto, para que a minha vontade se faça. E aliás, não sou o unico Monárquico em Portugal. Muito menos serei o unico português, cansado e farto de prestar vassalagem ao poderio da UE!

Falo como português, que desejo ver o meu amado Portugal novamente uma potência, independente, e acima de tudo, DEMOCRÁTICO!

Um bem haja para todo o Portugal!

const1911.jpg

 

Sonhos...

Pág. 1/4