Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ângelo_Vts

Viagens aos tormentos, às depressões, aos vazios, e ao drama! Ao amor, e à morte!

Ângelo_Vts

Viagens aos tormentos, às depressões, aos vazios, e ao drama! Ao amor, e à morte!

Amor, o grito de revolta.

Sei, que o fim está próximo. Da morte, fica a saudade, a memória e o amor. E dói. O mundo acaba, os sonhos morrem, e novamente a saudade grita. Grita como uma criança, em silêncio. Ou talvez não! Talvez grite como Auschwitz, ou como outra em Alepo! Dis-se silêncio, porque não o ouvimos! É um silêncio arrebatador, que destrói. É preciso amar-mos, sem pensarmos num próximo amor. Isso, é de gente mesquinha. Precisamos sorrir, para que a distância, não faça sofrer o pequeno que somos. Precisamos de ajudar, sem pensar num retorno. Ora! Não me esqueço do que sou. No ano mil e novecentos, recordo-me de acordar ao som dos sinos, da Santa igreja católica. Meia Europa, era monárquica. Dessa época, fica uma amor inesquecível. A "meninice". Havia respeito, amor, e bom carácter. De todos, fica a saudade. Só esperamos, que nos amem com saudade, como se nunca tivéssemos partido. Para outro Mundo! O amor, as mulheres. Ah! As mulheres, tinham um olhar tempestuoso, revoltado e submisso. Não me revejo nessa época! Naqueles olhares, o silêncio mostrava agonia como arma, aos homens. As mulheres, merecem. Para e pensa. A tua mãe, carregou-te duros e longos nove meses. Carregou-te com amor, e saudade. Sim, saudade! Carregava em si, uma "semente". Rogava aos céus e a Deus, uma bela bênção. Vê no que te tornas-te. Arrogante, mau, hipócrita, orgulhoso, portador de maus vicios. Nem queiras saber o resto! Estas, seriam as belas e duras palavras que diria a Hitler. Dizia-se senhor e dominador das nações. Pobre! Matou e morreu, com o amor por ser descoberto. Temente de julgamentos sociológicos! E se morresses hoje? Amas-te, soubes-te agradecer a Deus, mais um dia de vida? E hoje, já fizeste o mesmo, à mulher que está ao teu lado? Eu, diria: "A distância, ensina a amar. É uma maneira simples, de abraçar a saudade." E sabes? "O amor, é o nosso legado."

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D